3 Travel Bloggers, Costa Rica, Viagem

Nove coisas incríveis da Costa Rica

Vulcan Poas,Poas Vulcão,Costa Rica,Vulcão,Pura Vida

último capítulo da temporada 3 Travel Bloggers na América Central teve rafting, rapel, subida de vulcões, prova de cerveja, colheita de café e banho de mar em praias paradisíacas. Isso porque a Costa Rica é um país que oferece de tudo.

Meu colega de viagem, o fotógrafo peruano Arturo Bullard, deu dicas do que fazer nos arredores de San José, a capital costa-riquenha. Ficamos na cidade durante uma semana, usando o moderno e confortável ao Holiday Inn Escazú como porto seguro entre nossas aventuras.

Pessoalmente, fiquei bastante impressionada pela Costa Rica. É um país pacífico, banhado por dois oceanos, com natureza preservada e que abraça novas oportunidades. Não por acaso é uma terra feliz, que atrai imigrantes de várias partes da América, incluindo norte-americanos mais velhos, que mudam para lá na aposentadoria. Tenho certeza que por baixo da sensação de paraíso na terra existem problemas como em qualquer outro país, mas confesso que nessa visita não consegui encontra-los. Fiquei com aquela deliciosa sensação de que esse é um lugar onde eu poderia viver.

Obrigada ao grupo IHG por nos hospedar no confortável Holiday Inn Escazú, em San José. E pela garrafa de Salsa Lizano!

1. Gallo pinto + Salsa Lizano

Poucas coisas são tão comuns aos países latino americanos como a combinação de arroz e feijão. Na Costa Rica, os grãos são misturados e fritos, e podem vir acompanhados de queijo fresco, plátanos fritos, tomates e afins. Serve como parte café da manhã ou almoço e chama gallo pinto. A Guatemala e a Nicarágua também tem suas variações do prato, mas é só na Costa Rica que o prato ganha o tempero tico por excelência, o sabor do país, essa mistura de sabores azedo/doce/picante em forma de uma calda dourada chamada Salsa Lizano. A garrafa de molho faz parte da mesa dos ticos e é normal os turistas trazerem na mala. Eu ganhei a minha garrafa de presente do pessoal do Holiday Inn Escazú, que notou minha empolgação com o tempero durante as refeições.

Salsa Lizano Costa Rica

O sabor da Costa Rica!

2. Os endereços

“Casa azul do lado direito na rua no sentido da agência do banco, logo depois da árvore grande.” Na Costa Rica, por incrível que pareça, isso é um endereço digno de vir numa postagem de correio. Essa informalidade só parece possível em cidades pequenas, e o fato de que a Costa Rica tem  uma população relativamente pequena (menos de cinco milhões de habitantes) ajuda. Mas está começando a cair em desuso, pelo menos na capital San José. O José explica como funciona no trecho abaixo:

3. As desmilitarização

Uma das coisas que achei mais incríveis sobre a Costa Rica é que o país não tem exército desde o final dos anos 1940. Em 1948 o então presidente José Figueres Ferrer aboliu o exército numa cerimônia pública em que quebrou um muro com uma marreta, simbolizando o fim do espírito militar. Foi a solução encontrada para não repetir o golpe militar e a abolição das forças armadas do país entrou na Constituição em 1949. A Costa Rica é um dos países mais seguros da América Latina e não só não tem monumentos aos militares nas praças, como transformou todos os antigos quartéis em escolas públicas e museus gratuitos. Nessa entrevista com o ex-presidente do Comitê de Direitos Humanos da ONU, dá para entender como a desmilitarização aumentou a segurança pública no país.

4. A abundante vida animal

É muito fácil ver animais na Costa Rica. Eles estão soltos nos parques nacionais, nas praias e nas montanhas. A cultura de caça agressiva não existe por lá. No Manuel Antônio, por exemplo, os quatis, macacos e bichos-preguiça são tão de boa com a presença humana que passam do seu lado sem maiores problemas. Mostrei nesse post.

A notícia de que a Costa Rica programou fechar todos os zoológicos é frequentemente citada como exemplo do compromisso do país com a natureza. A decisão foi tomada em 2012 e ainda em processo. Dono de uma das maiores biodiversidades do planeta, o povo costa-riquenho apoiou a ideia de transformar os zoológicos em parques abertos e transferir os animais para zonas de preservação, ainda que biólogos tenham levantado questões importantes sobre os cuidados com os animais. Essa reportagem da BBC explica melhor.

Quatis em todo lugar, sempre querendo roubar algo para comer. Se der mole eles entram na mochila – true story, rolou comigo.

Os quatis em todo lugar, sempre querendo roubar algo para comer. Se der mole eles entram na mochila – true story, rolou comigo.

5. Rafting no Rio Pacuare

O rio Pacuare sai das montanhas de Turrialba, no centro do país, e desde em direção ao Oceano Atlântico. Seus trechos de corredeiras são divididos em dois segmentos, com diversas dificuldades. O rio cheio dá mais emoção ao rolê, com corredeiras até nível cinco (numa escala de um a seis).  Mas o mais incrível é a paisagem: o Pacuare atravessa um parque nacional de selva preservada, onde ainda hoje vivem tribos de índios locais. Em dias de chuva forte, é possível passar por baixo de cachoeiras enormes e, em trechos calmos, descer do bote para tomar banho de rio. Há diversas companhias credenciadas que oferecendo o rafting, e foram elas que pressionaram o governo costa-riquenho quando uma empresa quis represar o rio para fazer uma nova represa. Cedendo à pressão, o presidente assinou um termo de responsabilidade que garante a preservação do rio pelos próximos 25 anos.

Pacuare Rafting Costa Rica 3 Travel Bloggers

OE! Pule direto pra essa parte do vídeo do 3 Travel Bloggers clicando aqui.

6. “Canopy”

O que no Brasil a gente chama de “arvorismo” foi criado na Costa Rica por biólogos que queriam tornar menos árdua a observação de pássaros longe do chão. As plataformas e conexões entre árvores, sobre rios e vales serviu inicialmente para abrigar os cientistas, mas foi rapidamente exportada pro mundo todo. Tem quem ache divertido à beça, mas eu morro de medo.

Costa Rica Canopy

Ponte sobre as árvores na Costa Rica. Foto: Fran Devinney com licença Creative Commons via Flickr.

7. Ver dois oceanos de cima de um vulcão

Isso só é possível em um lugar do mundo, o vulcão Irazú. Fica dentro do parque nacional de mesmo nome, e a viagem leva cerca de uma hora a partir de San José. A visibilidade só é boa em dias de sol forte, com poucas nuvens, o que nas montanhas da Costa Rica significa menos de um terço dos dias do ano. Mas a foto abaixo dá uma ideia do visual.

8. “Pura Vida”

Sim os locais falam pura vida. O mote costa-riquenho vale como “oi”, “tchau”, bom dia, boa tarde, boa noite e tudo mais. Está em canecas, camisetas, buttons e todo tipo de souvenir. Meio natureba, meio surfista, tem tudo a ver com o país.

9. O café

O café chegou na América Central via Caribe, e encontrou terreno perfeito nas montanhas da Costa Rica. Foi o principal produto do país por muito tempo, e hoje só fica atrás do turismo como principal atividade econômica. Dá pra ler mais sobre isso no ChickenOrPasta.

Costa Rica Doka State

Colheita de café na gigante cafeeira local Doka Estate.

Leia também

3 Travel Bloggers na Guatemala (vídeo com legendas em português)
On the road na Costa Rica (fotos)
Por dentro do Mercado San Pedro, em Cusco (fotos)

E siga o 3 Travel Bloggers no Facebook.