Viagem

Aplicativos úteis para sua próxima viagem

Esse post é parte da missão pessoal de aprender a viajar sem computador. Detesto carregar peso e notei que só uso o MacBook para escrever. Quando a viagem é do tipo curta, dá pra deixar acertadas as pendências como contas e demais compromissos e aproveitar a deliciosa sensação de embarcar com pouco peso. No caso, além do smartphone, levo câmera, o Kindle cheio de coisas para ler e a esbelta dupla Caderno & Caneta. Na lista abaixo, os apps de viagem (mas não só) que mais uso em viagem. PS: uso Android.

1. Evernote

Serve para qualquer coisa. Anotações importantes que precisem de consulta offline, rabiscar novos textos, salvar documentos e endereços. O Evernote guarda suas anotações na nuvem e sincroniza o que está em cada device. Também tem opções de áudio e imagens. É ridiculamente simples e útil. Veio em primeiro lugar porque é o favorito da casa.

Não é post pago! Foto: othree.

Não é post pago! Foto: othree.

2. GoogleMaps offline

Sou de uma geração que levou guia de viagem em papel na mochila (que ainda hoje compro e coleciono) e acho maravilhoso que agora eles possam ser levados na mão com tanta praticidade. O Google Maps, claro, não é nem de longe a única opção de serviço. Existem muitos, inclusive gratuitos, e vale fazer downloads e testar o seu preferido de antemão. Acabo usando o GM por questão de prática com a interface. Contorne a dependência de conexão de dados baixando antes os mapas de onde vai e seja feliz. O Mashable ensina.

3. Pocket

Já chamou ReadItLater e, como o nome explica, é um serviço que guarda o que você não teve tempo/paciência/foco para ler antes. Ele armazena os links offline (tem que ter conexão para fazer isso, vale lembrar) e você garante horas de leitura útil, dependendo apenas da sua bateria. Quem é organizado pode organizar por tags, colocar em destaque e afins. Serve também para guardar artigos e referências sobre o local que você está indo explorar.

4. Moovit

Indica quanto tempo vai demorar um ônibus ou por quais estações passa determinada linha de metrô. Uso no dia a dia para transporte público em SP mesmo, mas o mesmo serviço rola para várias cidades no mundo, como Kuala Lumpur, Torino ou Perth. Tem um “trip planner” que traça a rota para ser usada quando não há conexão de dados.

5. Buffer

Para agendar publicações (aproveita e me segue: twitter e facebook). Mudei do Hootsuite para o Buffer esse ano, porque a interface desse é melhor. O Buffer tem vários features legais como uma análise dos horários de maior movimento nas redes que você usa, integração bacana com o IFTTTe reports fáceis de ler.

6. FieldTrip

Não conheço ninguém que use, o que é uma pena, porque o conteúdo desse aplicativo “de viagem” de sites como MataddorNetwork, RoadTrippers e AtlasObscura. A interface é bem bonita e ele seleciona as dicas de acordo com seu local, dando destaque para arquitetura, comida e curiosidades.

7. LoungeBuddy

Historinha: ano passado tive que encarar uma escala de oito horas no aeroporto de Bogotá. É um aeroporto bastante confortável, com muita luz natural e restaurantes oferecendo a ótima comida colombiana. O El Dorado justifica no come com poltronas reclináveis, bons banheiros e wi-fi gratuito decente. Mas por melhor que seja, um aeroporto é sempre um aeroporto – depois de uma hora, cansa. O que salvou minha escala foi um lounge de companhia aérea (no caso, o da Avianca, mas esse não é sobre isso) onde por muito bem investidos U$20 tive uma uma poltrona-cama bastante confortável, snacks e bebida à vontade, wi-fi excelente, mesinhas e até chuveiro (não usei). Vinte minutos antes do embarque sai na direção do portão descansada e feliz. Bom, tudo isso pra contar que o Lounge Buddy permite que você saiba de antemão quais são os lounges disponíveis nos aeroportos onde você vai passar, com funcionalidades, programas de milhagem atendidos, preços e demais detalhes. É seu BFF na próxima viagem longa. Vai na fé.

8. TripIt

Por indicação de amigos acabei cedendo. E uso horrores. Salvo os itinerários com antecedência e deixo tudo organizadinho num lugar só, acessível offline, com mapa: endereços, atividades, contatos. O TripIt ainda tem uma porção de extensions, tipo HasWifi, ListPacking e FlightHero.

Mapa do TripIt: quebra um galho.

Mapa do TripIt: quebra um galho.

Adoraria receber suas dicas de volta, juro! Contorne a timidez e deixe algumas na caixa de comentários quando quiser. Obrigada!