Música

Cinco discos desse ano que estou ouvindo

São só cinco e claro que tem muito mais: o disco do Beck, o disco do SOHN, do GOSTT, do Pixies, Black Lips, Metronomy, War on Drugs, St Vincent, Swans….  Disco não falta. Falta tempo.

Real State – Atlas
Verdade seja dita: estava na fila mas só ouvi ontem, dica do amigo Fernando Lopes, editor do boa revista virual Floga-se. O Real Estate (nada a ver com o Sunny Day Real Estate) é de New Jersey e faz um som inofensivo e agradável, que lembra a tradição das canções norte-americanas de voz e violão, sem pretensão e com verdade.

Para quem gosta: de Yo La Tengo e Wilco.
Ouça no rdio.

Lykke Li – I Never Learn
A parte final da trilogia de discos da cantora sueca é um disco altamente sentimental. Arrisco dizer que é um disco “de mina” – nenhum amigo com quem falei teve interesse. Azar deles. É bonito, sensível, pessoal e confessional, com letras doídas sobre separação (o nome diz muito) cantadas sobre cordas de violão e piano.

Para que gosta de: Jewel, Cat Power e crises emocionais.
Ouça no rdio.

The Horrors – Luminous
Eu adoro o Horrors desde a primeira vez que ví “Sheena is a Parasite”. Mas como a banda cresceu e melhorou depois disso, não? O disco saiu agorinha pela XL e foi celebrado como coisa de gente grande pela imprensa gringa. A melhor música é o single “I See You”, épica mistura de Echo & the Bunnymen com Moroder. Mas escolhi a versão que a banda fez para “Your Love”, do Frankie Knucles, quando o genial produtor de house music faleceu, mês passado.

Para quem gosta: de Stone Roses e Jam & Spoon.
Ouça Luminous no rdio.

Future Islands – Singles

Esse trio de Baltimore (terra dos exageros estéticos de John Waters) tem no vocalista Samuel  T. Herrings um front man inspirado. “Unusual brand of synth-pop”, segundo o Quietus, faz pensar por que que música pop não é menos plástica e afetada e mais crua e direta. Singles, lançado pela 4AD, é um disco emotivo e poderoso, que não perde tempo. O Chuck gostou também e deu a dica aqui nesse episódio do Gato&Gata. E por mais que o vídeo de “Seasons (Waiting on You)” seja maravilhoso, vou indicar essa apresentação da banda no Letterman. Assista e entenda.

Para quem gosta de: New Order e Joe Cocker.
Ouça Singles no rdio.

INKY – Primal Swag

Gostei bem do disco da banda paulistana, que foi gravado no Red Bull Station com o produtor Rodrigo Coelho. A primeira vez que ouvi falar deles foi pelo Chuck, que mostrou esse clipe fantástico para “Baião” (que não está no disco) em dezembro passado. O disco pretende uma aura rocker, mas é híbrido e é mais interessante quando abraça com força a música eletrônica, universo que, me parece, os integrantes compreendem muito bem.

Para quem gosta de: stoner rock e Massive Attack.
Ouça no soundcloud.

Aguardo as suas dicas e sugestões na caixa de comentários abaixo!