EUA, Prosa

De mala pronta: São Francisco

Se pudesse, escolheria não viajar agora. Culpa do dólar em disparada, dos pagamentos sem previsão, das revistas sem verba. Mas essa é a única viagem do ano que não é trabalho, é um compromisso pessoal.

Explico: quando estive na Book Passage Travel Writing and Photography Conference em 2014 (contei aqui) fiz um acordo comigo mesma. Prometi que ia voltar em 2015. Prometi que ao longo do ano ia escrever todos os dias. Prometi que voltaria com mais experiência.

Um ano depois, estou voltando. Nesse ano escrevi quase todos os dias. Ganhei bem mais experiência do que esperava. Trabalhos, amigos, amor, assuntos – tudo novo #apesardacrise. Principalmente, sei o que quero tirar da oportunidade de ficar imersa com outros escritores por dias. É um ambiente cheio de energia, onde o vinho corre solto e as risadas ecoam pelos corredores, mas ainda é um evento de escritores que viajam. É onde quero estar.

Tem mais, claro. Vou experimentar o novíssimo Kimpton Buchanam, no coração de Japan Town. Vou fazer uns tours gentilmente oferecidos pelo pessoal da Viator Brasil. Vou de trem até Salinas para ver a casa, o museu e a cafeteria preferida do John Steinbeck. E vou contando tudo por aqui e no instagram/facebook/snapchat. Segue junto e vem comigo!

Golden Gate Ferry btw SF and Larkspur

Golden Gate Ferry btw SF and Larkspur

A Book Passage Travel Writing Conference, em Corte Madera, Califórnia, está na 24ª edição. Entre os escritores que passaram pelo pequeno palco da conferência, que acontece dentro de uma livraria na Bay Area, estão Paul Theroux e Jan Morris. A Lavinia Spalding (editora da série Travellers Tales e autora de um livro sobre travel journal chamado Writing Away) resumiu melhor que eu: “É obrigatória para todos que se interessam pela idéia de se tornarem escritores de viagem – e igualmente benéfica para escritores que queiram avançar na carreira e aprender mais sobre o ofício e a indústria.” (leia aqui)