Itália, Viagem

#ExploreItaly como viajar com um passe Eurail pela Itália

Amo viajar de trem. Sempre que entro num vagão tenho certeza que é minha forma de transporte favorita. Funciona mais em alguns países que outros, é claro. Nunca viajei de trem na Suíça e posso imaginar que é super funcional e agradável. Mas sei que nos EUA é excessivamente caro e que na Índia pode ser incompreensível. E agora sei que na Itália, sem querer ofender meus antepassados, é muito confuso.

Há estradas de ferro cobrindo todo o país, mas a dificuldade de conseguir informação e a variedade de companhias e modalidades atrapalha. Não é que exista um problema crônico de organização. Verdade seja dita, em meus vinte dias viajando com meu passe de trem da Eurail no #ExploreItaly não tive problema algum. É mais uma questão de burocracia e sistema inadequado. Exemplo: para validar seu ticket (algo obrigatório) você pode levar algo em torno de uma hora. Tanto que há quem recomende que você jamais deixe para validar o passe imediatamente antes da viagem.

Mas pra mim qualquer burocracia é melhor do que encarar aeroporto. Veja a chegada em Milão, por exemplo. A Stazione Centrale é um colírio, fica no centro e é cheia de lugares decentes para comer. O aeroporto de Malpensa? Leva uma hora de trem, que custa €12. É grande, feio, confuso e caro, como qualquer aeroporto. E o melhor: ao invés de chegar duas horas antes e encarar a fila do checkin, você pode chegar cinco minutos antes e carregar sua bagagem vagão adentro.

Desde que tenha validade o ticket, claro. Para evitar roubadas como a dos meus amigos que não validaram o ticket e tiveram que descer na estação seguinte e pagar uma multa de €50, aqui vão as cinco coisas que você tem saber antes de viajar com seu passe Eurail pela Itália.

(suspiros) #ExploreItaly #EurailItaly @eurail

A video posted by Gaía Passarelli (@gaiapassarelli) on

1. Eurail

Um passe de trem faz sentido quando você vai fazer várias viagens num período. O Global Pass da Eurail, por exemplo, inclui até 28 países. Além do desconto, tem facilidades como prioridade em reservas ou trechos gratuitos (na Itália isso vale para as balsas). A primeira coisa é definir a modalidade de passe que você precisa. Vai passar por vários países numa viagem de dois meses? Ou vai ficar em um país só? Esse link ajuda a entender e decidir. Após comprar, faça o download do app (iOS, Android) que funciona offline, mostra todas as linhas, indica as mudanças de estação e permite que você salve rotas e horários. 

2. Reservas

Uma coisa sobre as linhas de trem na Itália: requerem reserva prévia. Isso significa um custo de algo entre €10 e 15 para quem já tem o passe. Você pode reservar até uma hora antes de embarcar no trem, mas linhas entre cidades populares, principalmente no verão, podem estar cheias, então quando antes você cuidar disso, melhor. O app mostra quais são as linhas que requerem reserva. Você pode fazer as reservas com cartão de crédito no site das companhias e nas máquinas automatizadas das estações. Se precisar pagar em dinheiro, só no guichê e encarando longas filas. No guichê você vai precisar apresentar seu Eurail e documento. Esse link explica direitinho.

3. Ativação/Validação

Antes de começar a viagem é preciso que um funcionário da Eurail faça a ativação/validação do seu passe. Você pode fazer isso em qualquer estação européia até seis meses antes de começar a viagem. Esse link explica. E lembre-se de preencher os detalhes de cada viagem no passaporte Eurail ANTES de embarcar. Parece bobo, mas se o funcionário da Eurail que checa as passagens pedir para ver seu passe e estiver em branco, você vai tomar uma multa. True story.

4. 1ª classe

Não foi meu caso em nenhum momento, mas dependendo da distância da sua viagem você vai precisar reservar cabine. Para viagens diurnas de algumas horas, não é o caso. Mesmo assim, boa parte dos trens terá vagões de primeira classe. O que há neles: comidinhas, vinho, sucos, água, jornais e café espresso tirado na hora. Wi-fi também, mas comigo nenhum funcionou. As poltronas são mais confortáveis e as janelas são maiores do que na 2ª classe. Fora isso, é a mesma coisa. E tudo que vem no carrinho pelo corredor está à venda no vagão-restaurante, lembre-se.

5. Bagagem

Falei acima que basta entrar com a bagagem, mas isso é meia verdade. Alguns trens não permitem itens especialmente volumosos, ou impõem uma limitação de três volumes por passageiro. Eu não recomendaria você a fazer uma viagem de trem com mais que uma mala com rodinhas e uma mochila. Por quê? Porque você vai ter que carregar, encontrar lugar nos racks e se responsabilizar pela sua própria bagagem em absolutamente todas as etapas. Carregador na plataforma é coisa do passado ou de trem turístico de luxo. Levar duas malas enormes só vai atrapalhar seu rolê e o dos outros. Dúvidas? O Ricardo Freire (entusiasta da pouca bagagem) tem um post ótimo sobre malas em trens.

Vamos? :)

Vamos? :)

Leia mais
Site da Eurail em português: http://pt.eurail.com/
Como fechar sua viagem de trem pela Europa em cinco passos.
Mais 13 motivos para sua viagem de trem com a Eurail.

* Estive na Itália por vinte dias entre maio e junho/2015 à convite da Eurail, do AirBnb e do Walks Of ItalyLeia mais aqui.