Viagem

10 dos meus filmes de viagem preferidos

O que é “filme de viagem”?

Na teoria, qualquer história é uma jornada, mesmo que aconteça o tempo todo no mesmo lugar. E jornadas pelo espaço físico são constantes mesmo em filmes que pertencem a outros gêneros.

Apocalipse Now é um filme de guerra, mas também de uma viagem rio acima. Amelie Poulain é um romance e também é uma viagem por Paris. Gravidade é uma ficção sobre uma viagem do espaço até a superfície da Terra.

É uma categoria bastante elástica onde cabe romance, comédia, aventura, terror. Por isso a lista tem um pouco de tudo, mas sempre sobre deslocamentos, paisagens e descobertas.

Tenho uma lista de uns cinquenta filmes, então faço outro post do tipo logo menos. Quer sugerir algum? Manda bala aí nos comentários ou no Twitter -> 

1. The Sheltering Sky (Bernardo Bertolucci, 1990)
Fiel ao livro de Paul Bowles, é a história de um trio de “viajantes, não turistas” no norte da África. O livro é dos meus preferidos (já recomendei nesse post) mas não possui a trilha sonora de Ryuichi Sakamoto nem os cenários espetaculares do filme. Em português ganhou o lindo nome Sob o Céu que nos Protege. Tem no Netflix.

2. Sideways (2004)
Sucesso do cinema indie gringo, fez todo mundo querer embarcar numa tour por vinícolas na Califórnia. Independente da temática alcoólica, é essencialmente uma road trip, com as personagens e conflitos do caminho, incluindo aquele momento “fudeu, não vou mais voltar”.

3. The Darjeeling Limited (2007)
Índia e trem num com tudo que você espera de um filme do Wes Anderson, como simetrias, situações absurdas e a Angélica Houston no papel de uma mulher que você gostaria de conhecer. Pra suspirar de saudades ou vontade de conhecer a Índia.

4. The Trip to Italy (2014)
Dois amigos ingleses numa viagem gastronômica pela Itália. O filme original se passa no País de Gales em 2010 e aqui o diretor Michael Winterbottom repete a fórmula, com o Steve Coogan como protagonista de uma dupla de amigos-nem-tão-amigos-assim que apavora garçons e bebe vinhos caros enquanto fala sobre a vida. Tem mais que isso, mas não muito. O primeiro filme é menos engraçado e mais inglês, mas prefiro esse porque é na Itália – um argumento é imbatível.

5. Wild (2014)
O pet project da Reese Witherspoon em cima da biografia da Cheryl Strayed é um drama sobre falência pessoal, relação mãe-filha e a mochila de trilha mais pesada do mundo. Tem fotografia maravilhosa e a presença da Laura Dern, mas é um caso em que se você gostou do filme, tem que ler o livro. Já falei dele nesse post.

6. Up! (2009)
O melhor filme da Pixar. Não fica melhor que isso, nem na vida, nem nos filmes. Não vou explicar a história porque você provavelmente já viu… se não viu, faça um favor a você mesmo, aproveita que tem no Netflix e veja hoje.

7. The Adventures of Priscilla, Queen of the Desert (1994)
Anos 90, melhor década. Um trio de drag queens numa jornada por dentro da Austrália. A história emocionante e figurinos inacreditáveis são bônus: o filme é principalmente uma coleção de diálogos memoráveis. Foi difícil escolher uma cena pra colocar aqui.

8. Thelma & Louise (1991)
O road movie norte-americano por excelência, com duas grandes atrizes e o Brad Pitt novinho. Tem no Netflix, amém.

9. Encounters at the End of the World (2007)
Parte da beleza de filmes e livros é que nos transportam para lugares e momentos que não vamos viver pessoalmente. E se esse lugar fosse, por exemplo, a estação científica de McMurdo, na Antártica? O diretor/documentarista (e ator, escritor, fotógrafo e bad ass) alemão vai para o continente branco investigar a personalidade das pessoas, animais e do próprio lugar.

10. Badlands (1973)
Um Bonnie & Clyde existencial, inspiração para Natural Born Killers, o primeiro grande filme do diretor Terrence Malik segue casal jovem, lindo e sociopata pelo interior dos EUA. É inspirado numa história real e acontece parte numa cidadezinha da Dakota do Sul, parte dentro de uma floresta e parte nos cenários surreais das “badlands” de Montana.