Sem categoria

Tudo sobre Snapchat

1. O que não dá vs o que dá pra saber.

– Não dá pra saber quantos seguidores você tem. Aquele número logo abaixo do seu nome na tela de abertura não é sua quantidade de seguidores, mas o seu “score” – algo como sua quantidade de interações. True story, leia aqui.

– Você consegue saber o quanto seus snaps são vistos. Se é um snap privado, ele vai sumir depois de visualizado. Se está na sua timeline (“Minha História”, mais sobre isso abaixo) você pode saber quantas pessoas viram e que pessoas são essas. Assim.

– Não dá pra republicar, não tem like, não dá marcar como favorito, não dá pra mandar link no twitter e nada disso. Snapchat é totalmente efêmero e preso na própria plataforma. Pelo menos por enquanto. O Snapchat de hoje é bem diferente do que era em 2014 e certamente vai mudar muito no próximo ano.

2. Não salvo.

O Snapchat não armazena suas imagens automaticamente. Se quiser compartilhar em alguma outra rede, vai precisar salvar a imagem manualmente (é assim).

Também não armazena snaps dos outros, mas é possível tirar uma foto da tela desde que você seja rápido. Só que o dono da foto vai ficar sabendo. Eu bloqueei uma pessoa louca que estava fotografando qualquer coisa que eu publicava. Sim, é possível bloquear.

A legenda abaixo explica os símbolos misteriosos que acompanham os snaps. De nada.

snapchat icons

3. “Minha história”

Além de trocar snaps com amigos, você pode mandar snaps para o “Minha História”, ou “My Story”. Seus vídeos ou fotos vão ficar em ordem de publicação podem ser visualizados infinitamente por quem te segue por até 24 horas. Algumas pessoas, em especial veículos de mídia, fazem um uso muito legal disso. Mas no geral é um monte de groselha que você só vai curtir se tiver amigos engraçados e sem medo de ridículo.

4.  Meus amigos

Tenho amigos palhaços mandando snaps imbecis em suas timelines o tempo todo. Como as imagens não ficam guardadas, as pessoas têm bem menos pudores do que no Instagram. E como é muito rápido e superficial, não tem textão como no Facebook. WIN!

Eu curto seguir umas contas PJ. O Mashable publica umas coisas bem legais todos os dias. O The Verge (therealverge) mostra notícias de um jeito esperto. A LonelyPlanet (lpsnapz) está fazendo uma série de parques nacionais nos EUA.

Se seu lance é seguir celebridade, existe gente famosa usando também. Você pode seguir a Rihanna, ou o Calvin Harris, por exemplo. O Diskover tem uma lista completa na gringa e a Quem fez uma lista tímida de famosos brasileiros.

Jared Leto: ator e artista de Snapchat (jaredleto)

5. Life

O “ao vivo”, ou “life”, é a coisa mais legal do Snapchat. Mostra cidades e eventos em tempo real, usando geolocalização. É rápido, é divertido e é muito mais realista do que o mundo cor-de-rosa do Instagram.

Assisti a vitória da Serena Williams pela timeline especial de Wimbledon Acompanhei milhares de pessoas compartilhando Mecca e vi a cidade sagrada do islamismo de uma forma como nunca imaginei.

Se você entrar hoje, vai ver pessoas mandando snaps de Helsinque e Belfast. Há umas semanas participei de um “life” de São Paulo \o/ Logo deve pintar um do Rio.

Laylat Al-Qadr em Mecca – eu fui! (mais ou menos)

6. Firulas

Filtros, ícones, informações como temperatura e velocidade (?), legendas com emoji, rabiscos em cores primárias. Algumas pessoas fazem arte, outras tiram foto na horizontal. Tudo bem. O Snapchat é um tipo de Instagram moleque. A zoeira é livre. Divirta-se.

7. Discover

Dá pra contar história usando Snapchat? SIM! A prova são os canais de conteúdo customizado por marcas. Tem MTV (gringa), National Geographic, Food Network e outros com ferramentas de vídeo e layout que nós meros mortais não temos. Os veículos publicam um storyline por dia. O do Buzzfeed é foda.

CNN em 10 segundos (ou menos)

8. Pra que serve, afinal?

Pra você? Sei lá! Só posso responder por mim. Serve como diversão, uma forma de manter contato com pessoas que gosto e fazer graça. E serve como informação, sim. Pelo menos se você seguir os canais certos. Cada vez mais mídia entra no bonde e o resultado disso está sendo escrito um pouco a cada dia. O Snapchat de hoje é muito diferente do de 2014 e com certeza vai mudar ainda mais no próximo ano.

9. Vai lá.

Dois links com passo a passo do Snapchat que foram úteis pra mim:
– um em inglês escrito pelo drewbinsky, um travel blogger que sabe usar Snapchat de um jeito legal;
– um em português escrito pelo pessoal do Link/Estadão..

10. Snapback!

– Querendo me seguir ou mandar snaps, é só chegar: gaiapassarelli.

– Dúvidas? O help guide do Snapchat é super claro, simples e útil. Procura por lá.

– Sugestões de gente legal pra seguir? Manda aí nos comentários #sharingiscaring

 

** MAIS **

Mailing do How to Travel Light: uma vez por mês, de graça, só com os posts mais legais -> clique aqui e não perca nenhum!