Livro

Viajando em livros, pt 4

overbook, elizabeth becker

Outro dia um leitor perguntou por email: porque as dicas de livros de viagem são sempre em inglês? Bom, as dicas priorizam a edição em língua inglesa por que eu leio assim e também por que acho que nesse mundão em que todo mundo lê site, vê série e joga game em inglês, não dá pra ficar se preocupando com indicar livros em português. Mas nas listas sempre há algum livro brasileiro – consequentemente, em português canarinho. E invariavelmente indico o nome e editora no caso de uma versão lançada no Brasil. É exatamente isso que você vai encontrar na seleção abaixo, incluindo um livro brasileiro independente lindo de morrer.

Tiziano Terzani – A Fortune-Teller Told Me: Earthbound Travels in the Far East

Uma história super globalizada, olha só: jornalista italiano trabalhando para revista alemã consulta quiromante chinês. O resultado é uma profecia certeira, reportagem sobre as tradições divinatórias asiáticas e também uma reflexão sobre o impulso humano de viajar. Saiu no Brasil em 2005 como Um Adivinho me Disse pela Editora Globo (atualmente esgotado).

“Every place is a goldmine. You have only to give yourself time, sit in a teahouse watching the passers-by, stand in a corner of the market, go for a haircut. You pick up a thread – a word, a meeting, a friend of a friend of someone you have just met – and soon the most insipid, most insignificant place becomes a mirror of the world, a window on life, a theatre of humanity.”

The Gentle Author – Spitalfields Life

Um raro caso de blog transposto para livro com sucesso. Ajuda muito o fato do “The Gentle Author” ser um escritor e tanto. Residente do leste de Londres, ele conta histórias de personagens, comércios e ruas da área, historicamente a mais pobre da capital do Reino Unido. É um livro sobre descobrir a própria cidade e um tesouro para quem já quis saber o que se esconde por detrás de fachadas ou gosta de entender como ruas ganham seus nomes. Não saiu em português, mas vale encomendar: a edição de capa dura é linda!

“Spend a night in the bakery at St John’s; ride the rounds with the Spitalfields milkman; drop in for a pint at the Golden Heart pub; and meet the jewel thief who crossed the Kray Brothers, the mudlark who discovers treasure on the banks of the river Thames, the window cleaner who sees ghosts, or the master bell-founder whose business was first started in 1570. Join the bunny girls at their annual reunion party; meet the wax sellers of Wentworth Street; and pay a visit to Holmes and Watson, the Spitalfields City Farm pigs. Truly all human life is here.”

O Mundo Sem Anéis

Publicação independente de Mariana Carpanezzi que chegou em mim por causa do blog. Ela viu e achou que eu ia gostar do livro que escreveu durante uma viagem solitária de cem dias pedalando por França, Espanha e Portugal. A Mariana estava certa: adorei a leitura, por isso indico aqui. Não é um livro só para mulheres, mas é definitivamente um livro feminino, em que a escritora/viajante fala sem amarras das decisões que tomou na estrada. Também é um relato honesto de uma viagem longa e independente. Você pode ler trechos e comprar direto da autora no site surinamariana.com.

Mariana: "Um livro de insights e um dos temas centrais é justamente o de ser mulher sozinha numa estrada onde as mulheres não vão só. O mundo do cicloturismo é super masculino, e ninguém fala muito sobre as coisas mais simples do mundo para uma mulher - menstruação, segurança, cólica, assédio."

“Um livro de insights e um dos temas centrais é justamente o de ser mulher sozinha numa estrada onde as mulheres não vão só. O mundo do cicloturismo é super masculino, e ninguém fala muito sobre as coisas mais simples do mundo para uma mulher – menstruação, segurança, cólica, assédio.”

Elizabeth Becker – Overbooked: The Exploding Business of Travel and Tourism (English Edition)

Qual é o real impacto de viajar? Esse é o livro que todo mundo interessado em turismo deveria ler. A autora é uma repórter com bagagem séria que, entre outras coisas, foi das poucas jornalistas a entrevistar o Pol Pot (google it). No livro ela busca números para explicar como o turismo se tornou a maior indústria do mundo, empregando uma a cada doze pessoas e movimentando quase quatro trilhões de dólares/ano. Becker vai atrás da ONU e outras instituições para analisar a dimensões da indústria, além do impacto raramente positivo que ela exerce sobre o meio-ambiente e a cultura local.

“To make way for more resorts with spectacular views, developers destroy native habitats and ignore local concerns. Preservationists decry the growing propensity to bulldoze old hotels and buildings in favor of constructing new resorts, water holes and entertainment spots that look identical whether in Singapore, Dubai or Johannesburg; a world where diversity is replaced with homogeneity.”

Thomas Kohnstamm – Autores de Guias de Viagem Vão Para o Inferno?

Uma história de sexo, drogas e guidebook writing. Você já imaginou como é ser escritor de guia de viagem? Em menos de 140 caracteres: não é fácil. E piora se você tiver dívidas, incapacidade crônica de organizar anotações ou tendência para procrastinação. O livro conta as aventuras do escritor Thomas Kohnstamm no Brasil ao ser convidado para atualizar o guia Lonely Planet do país. É espirituoso e divertido, mas é também uma análise fria do impacto que guias de viagem podem ter sobre um local. No original chama Do Travel Writers Go to Hell?: A Swashbuckling Tale of High Adventures, Questionable Ethics, and Professional Hedonism.

“It is my hope that this book will help to demystify the origins of travel writing and show that when thousands of travelers follow a guidebook word-for-word, recommendation-for-recommendation, it not only harms contemporary international travel but can also do serious harm to places in developing countries.”

Mais livros?

Um dos meus sites preferidos, o Atlas & Boots está dando cinco livros essenciais do gênero para quem assinar seu newsletter. Tem Robert Louis Stevenson, Julio Verne, Mark Twain, Marco Polo e Apsley Cherry-Garrard – todos em inglês, domínio público, formatos mobi e epub).

* o How to Travel Light recebe uma comissão por venda a partir dos links nesse post, mas isso não altera o preço para você :)